Chocante: Frentista perde a cabeça, joga gasolina e incendeia cliente em Curitiba após bate-boca! Veja o vídeo!

Delegada ouve depoimentos de cliente incendiado e frentista arrependido após confronto em posto de Curitiba

A delegada Magda Hofstaetter, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), colheu os depoimentos de Caio Murilo Lopes dos Santos, vítima incendiada pelo frentista Paulo Sérgio Esperançeta, e do próprio funcionário do posto. O incidente ocorreu no sábado (18), em Curitiba.

De acordo com a delegada, o frentista foi ouvido na segunda-feira (20) e expressou arrependimento pelo ocorrido. Segundo o depoimento de Esperançeta, Caio teria partido para cima dele, levando-o a jogar combustível no cliente em legítima defesa. Entretanto, sob tensão emocional devido a problemas pessoais, acabou ateando fogo em Caio.

Caio, que prestou depoimento do hospital, informou à polícia que seu carro possui duas chaves: uma para a ignição e outra para o tanque de gasolina. Alegou ter recebido a chave de ignição quebrada após abastecer o veículo, o que impossibilitou ligar o carro. Ele garante não ter ofendido o frentista durante o desentendimento.

Sem ordem de prisão, Esperançeta foi liberado após prestar depoimento e é investigado por tentativa de homicídio qualificado com emprego de arma de fogo. A delegada afirmou que, se condenado, o frentista pode pegar até 30 anos de prisão.

Renan Pacheco Canto, advogado da família de Caio, declarou que buscará a responsabilização criminal do frentista e a responsabilização civil do posto de combustíveis. Já a defesa do estabelecimento aguardará a conclusão das investigações antes de se pronunciar. A defesa de Esperançeta informou que ele não tinha intenção de matar Caio, não o conhecia e está disponível para esclarecimentos à Polícia Civil e ao Ministério Público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top