Jovem em estado grave após inalar pimenta: risco de morte encefálica

A pimenta-bode é uma espécie bastante comum no Nordeste brasileiro, conhecida pelo seu sabor forte e picante. No entanto, um incidente envolvendo essa especiaria deixou uma jovem de 25 anos em estado grave em Anápolis, Goiás. Thaís Medeiros, que tem um quadro crônico de asma, sofreu um edema cerebral após cheirar um vidro de pimenta-bode no dia 17 de fevereiro. Desde então, ela está internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em estado grave, com risco de morte encefálica.

O incidente

De acordo com relatos do namorado da jovem, Matheus Lopes de Oliveira, 27 anos, ambos estavam na cozinha da casa do técnico em informática, junto com os pais e a irmã dele, quando Thaís cheirou a pimenta-bode. Ela estava com pneumonia na época.

“Minha irmã diz que ela pegou o pote para sentir o cheiro e, de repente, correu para o quarto para pegar a bombinha e os remédios. Minutos depois minha irmã apareceu na sala para me chamar, dizendo que ela estava passando mal”, disse Matheus.

Reação imediata

A jovem perdeu o ar imediatamente e foi encaminhada a um hospital particular. No entanto, no caminho, ela desmaiou e chegou a não registrar pulsação. Thaís urinou no carro e, na sala de atendimento, os médicos conseguiram reanimá-la após 8 minutos. Devido ao edema cerebral, os profissionais apontaram que ela precisaria de cuidados intensivos por tempo indeterminado.

Cuidados intensivos

Thaís está há 20 dias em uma UTI em estado grave. Segundo Matheus, ela ainda é capaz de distinguir as pessoas que vão visitá-la e até esboça alguma reação, como apertar a mão dele e tremer. No entanto, a resposta dela aos estímulos está reduzindo com o tempo. Caso sobreviva, Thaís pode desenvolver sequelas motoras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top