Leia! A carta assustadora e macabra escrita por Lázaro Barbosa antes de sua morte

O maníaco descreveu cenas de um crime em que uma pessoa reagiu, levando os investigadores a acreditar que ele pode ter se referido à chacina na chácara da família Vidal, em Ceilândia, na qual quatro pessoas foram mortas.

Durante a busca para prender o psicopata Lázaro Barbosa, a força-tarefa responsável por capturá-lo encontrou uma carta em um dos bolsos do casaco que ele usava.

A carta foi escrita em uma folha de caderno escolar pautada com caneta azul. Nela, Lázaro relata que a vítima estava armada e conseguiu avisar alguém antes que ele pudesse enquadrá-la. Ele também menciona que precisa recarregar a arma de fogo e oferece dinheiro em troca de ajuda para obtê-la, prometendo pagar R$ 500 adiantados.

Além da carta, os policiais encontraram R$ 4,4 mil em dinheiro no casaco de Lázaro. Os investigadores estão tentando descobrir quem entregou a quantia ao criminoso. Lázaro foi morto pela polícia goiana depois de 20 dias de perseguição, durante os quais ele conseguiu escapar várias vezes.

Este texto é extremamente sensível e pode ser perturbador para alguns leitores. Recomendamos cautela ao prosseguir com a leitura.

De acordo com uma reportagem do Metrópoles, Lázaro Barbosa observou uma mulher por vários dias, planejando estuprá-la após um assalto a uma chácara na região do Sol Nascente. Infelizmente, o estupro ocorreu no dia do aniversário da vítima, em 26 de abril deste ano.

Lázaro invadiu a residência onde a vítima morava com seu marido e filho. Os cachorros da propriedade perceberam a presença do psicopata e alertaram sobre sua presença. A mulher estava no quarto quando ouviu a agitação dos cães. Lázaro apareceu na janela com uma arma, ordenando que ela abrisse a porta.

A vítima tentou correr para a sala onde estavam o marido e o filho, mas já era tarde demais. Lázaro já havia arrombado a porta e forçou os reféns a acompanhá-lo enquanto ele vasculhava cada cômodo. Ele usava uma máscara e óculos escuros para não ser identificado. Após revirar toda a casa, ele trancou o marido e o filho da mulher em um cômodo e ordenou que ela o acompanhasse.

Sob a ameaça de uma arma, Lázaro obrigou a vítima a caminhar durante cinco minutos até um matagal próximo. Ele então ordenou que ela tirasse seu vestido e usasse-o para forrar o chão. Em seu depoimento, a mulher afirmou que Lázaro demorou a ejacular e disse que não sabia por que estava fazendo isso, pois a achava “muito gostosa”.

Durante o estupro, Lázaro chegou a abaixar a máscara e passou a arma pelos seios, rosto e partes íntimas da vítima. O autor da chacina que tirou a vida de quatro pessoas da mesma família aparentava estar transtornado. Ele disse que frequentava a igreja, tocava guitarra e baixo, mas que teria ficado “louco”. É importante lembrar que os crimes cometidos por Lázaro Barbosa são extremamente graves e que ele foi capturado pelas autoridades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top